Retorna
Jaime Benévolo e a República - Conta Tobias Barreto, em pesquisas e Depoimentos - que o Marechal Deodoro da Fonseca relutou o quanto pode em proclamar a república. Protegido do imperador Deodoro, envolvido pelo espirito de gratidão, teimava em não derrubar o trono, porque queria acompanhar o caixão do imperador, que estava velho e a quem respeitava muito. Revelava Tobias Barreto que foi um cearense, o capitão do engenheiro Jaime Benévolo - hoje, nome de uma rua em Fortaleza - quem conseguiu vencer a resistência do velho Marechal. Que, sob essa pressão, saiu montado para o Campo de Santana e deu o grito da Proclamação da República.