Retorna
  Crato, uma policromia - O professor e homem de letras Solon Farias, que residiu alguns anos na Princesa do Cariri, legou aos filhos dessa terra a seguinte impressão: "É o Crato um livro de estampas coloridas para a delícia dos olhos e a curiosidade dos geológos. Todo o município se encrava no cretáceo superior e a cidade se situa ao lado norte da chapada do Araripe, cerca de uma légua da escarpa dos sentimentos coloridos, profundamente trabalhados pela erosão, principalmente das fontes de Itaitera(Batateira) e Granjeiro que cavam na chapada uma reentrância em ferradura, tendo como ponta a serra do juá, de ossatura cristalina como os morros que lhe seguem até o Horto do Juazeiro"