Home

Camocim
Posição no mapa

 


Participe!
Se você detectou alguma informação incorreta e possui mais informações atualizadas sobre esta cidade, envie-nos e nós publicamos.
    Clique aqui para enviar

 



HISTÓRICO

Data da Criação: 29/09/1879.               

Instalação: 08/01/1883.                
Toponímia:
Buraco para enterrar defunto.
Variação Toponímica:  Desmembrado de Granja.                                           
Padroeiro:
Bom Jesus dos Navegantes.        
Dia
: 06/01.

Arquitetura Antiga: Prédio da Antiga Estação Ferroviária, Igreja-Matriz, Prédio da Prefeitura, Prédio do Colégio Instituto São José, Prédio do Mercado Público, Prédio do Camocim Club, Prédio da Associação Comercial, Praça José Severiano Morel (hoje o Prédio da Prefeitura Municipal), Praça do Cruzeiro, Praça Deputado Murilo Aguiar, Praça 7 de setembro, Praça Pinto Matins, Praça de São Francisco, Praça Sinhá Trévia, Igreja do Bom Jesus dos Navegantes.
História: As primeiras referências datam da Segunda metade do Século XVI, quando  cartograficamente identificou-se a nomenclatura costeira,a começar de Tutóia no Maranhão aos limites finais entre Ceará e Rio Grande do Norte. O  ancoradouro, denominado pelos nativos de Camocim, constou do levantamento cartográfico com o nome de Rio da Cruz ou foz do rio Coreaú, no percurso extensivo ao atual Município de Granja.
     No início do Século em referência (19-01-1604),Pero Coelho de Souza aportou no ancoradouro do Rio da Cruz, partindo no dia seguinte rumo a Ibiapaba.
     Em 1656,procedendo a visita do Superior Padre Antônio Vieira à Ibiapaba, o Governador do Maranhão autorizou a construção de Forte em Camocim, na suposição segundo a qual os Índios Tabajaras não receberiam pacificamente o ilustre visitante. Como, no entanto,o contrário viesse a ocorrer, o Forte não passou de simples projeto.
     No começo do Século XVII, quando o padre Ascenço Gago instalou várias tribos, retiradas da Missão da Tabainha, houve como local de realdeamento o Rio Cruz, porém no extremo-sul da foz do Coreaú, no que se presume tenha sido no final da extenção Granja-Camocim.
     Na foz do rio, então denominada por Índios Tremembés e de outras Nações por esses não rejeitadas, formou-se a povoação, constantemente assediada por embarcações em tráfego e eventualmente a reclamar pouso.
Evolução Política: Sua elevação à categoria de Vila, subordinada ao Município de Granja, ocorreu segundo Lei nº 1.786, de 23 de dezembro de 1778, com o nome de Barra do Camocim, tendo sido instalada a 8 de janeiro de 1783. Desmembrado da jurisdição de Granja, consoante Lei nº 1.849, de 29 de setembro de 1879, elevou-se a Município segundo Lei nº 2.162, de 17 de agosto de 1889.
Igreja: A primitiva capela, dedicada ao Bom Jesus dos Navegantes, teve início de obras em 1880, obedecendo planta e orientação do engenheiro José Privat, responsável pela construção da Ferrovia Camocim-Sobral. A continuação das obras, já sob a direção do engenheiro Beltrão Pereira e em termos de Igreja-Matriz, data do ano de 1882. Em 1905, tendo à frente o padre João Teixeira de Abreu, os trabalhos são interrompidos, contando-se para tanto com a transferência desse obreiro. No ano seguinte e sob a direção do padre José Augusto da Silva as obras tiveram prosseguimento, porém sem resultado satisfatório. Ruiu tudo o quanto fora construído. Recomeçados, então, os trabalhos, sob a direção do mesmo vigário, concluiu-se finalmente o templo cuja data de inauguração fica na obscuridade à míngua de informação.

GEOGRAFIA
Área: 1.157,5km².                                                  

Área(% em relação ao Estado): 0,78.                       
Altitude:
8,09m.                                                   
Latitude: 2°54’.                                                
Longitude: 40°50’.                                               
Mesorregião: Noroeste Cearense.                     
Microrregião: Litoral de Camocim.                             
Limites: Norte – Oceano Atlântico; Sul - Granja; Leste – Cruz e Bela Cruz; Oeste – Barroquinha.                      
Distritos:   Guriú, Amarelas.                                
Acidentes Geográficos: Baía de Camocim, Lagoa Grande, do Boqueirão, da Moréia, Lagoa Cangalha e Inhanduba, Córrego  da Forquilha, Rio Coreaú, Trindade, P. Maceió, Imburava.                                                 
Recursos
Hídricos: Pluviometria ( a média anual é de 1.013mm).
Atrativos Naturais: Estuário do Rio Coreaú (partindo de camocim e subindo o rio Coreaú precorremos o seu estuário com belos manguezais e diversas ilhas que estendem-se por cerca de 20km num excelente cenário para passeios de barco e prática de esportes náuticos), Ilha da Testa Branca (Ilha do Amor - localizada em frente à cidade, possui manguezais,dunas e praias), Praias (das Barreiras, Farol do Trapiá,Maceió, Caraúbas,Barrinha,Tatajuba,Imburanas).

EDUCAÇÃO
N° de Escolas:
                                                        
Rede Estadual Pré-Escolar-3                                          
1° Grau-4                                                                      
N° de Alunos Matriculados:                                      
Rede Estadual Pré-Escolar-63                                          
1° Grau-2.658                                                         
Supletivo- 11.

SAÚDE
Postos: Centro de Saúde de Camocim, Posto de Saúde de Guriús, Posto de Saúde de Boa Esperança. A Fundação SESP mantém no município a Clínica Médica do Centro de Saúde de Camocim e a SUCAM. O IPEC mantém uma Clínica na Agência Regional IPEC. O município possui as seguintes unidades de Saúde mantidas pela Prefeitura: Posto de Assistência pela Prefeitura: PAM CSU Hilda Veras Coelho, Posto de Assistência Médica Distrital de Amarelas, Posto de Assistência Médica Aurélia Beviláqua, Posto de Assistência Médica Idelzuite Tavares Carneiro, Posto de Saúde Córrego Brás. Há ainda o ambulatório mantido pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais, um Hospital mantido pelo Sindicato Rural Patronal de Camocim e uma Clínica Mantida pela colônia de Pescadores ZI de Camocim.

ESTATÍSTICAS
População, Censo de 1999: 52.351.

Densidade Demográfica(hab/km²): 44,09.           
Distância da Capital em Linha Reta: 275km.                                             Distância Por Rodovia: 347km.               
Vias de Acesso à Capital: BR-222, BR-402, CE-085, CE-362.                                       
Emissoras de Rádio: Pinto Martins Ltda OM, potência de 1/0,25Kw,Frequência de 1.450Khz, Rádio União de Camocim Ltda-OM, potência de 1/0,25Kw, freqüência de 820Khz.
Energia Elétrica: N° de consumidores- 9.401. Total consumo- 991.417.

PRODUÇÃO
Produção: A extração de sal marinho e a pesca são as bases da economia complementadas pela cultura de caju, arroz sequeiro, mandioca e feijão. Pecuária: bovinos, suínos e aves.                    

Indústrias
: 20  (uma têxtil, cinco extrativas mineral, uma de perfumaria, sabão e velas, uma editorial e gráfica, oito de produtos alimentares, uma de vestuário, calçados e artigos de couro e peles).

RECURSOS
Repasse do ICMS em 1995: R$ 855.107,24.           

Renda
Interna Municipal 1995: R$ 18.953,00.               
Renda Per Capita 1991: US$ 439.

PREFEITURA

Endereço:
Praça Severiano Morel,s/n
CEP:
62.400-000
Fone:
(88) 621-1005
Fax:
(88) 621-1005
Eventos:
Festa do Bom Jesus dos Navegantes - Padroeiro (Janeiro), Carnaval (Fevereiro), Festival de Violeiros (abril), Festival de Quadrilhas (Junho), Procissão Marítima de são Pedro (29/Junho), Festival de Música (Julho), Festa da Lagosta e escolha da Rainha da Lagosta (Julho), Aniversário de Camocim (Setembro), Festa do Município (Setembro), Regata de Canoa (Setembro), Regata Ecológica de Tatajuba (Novembro), Festa do Caju.

www.ceara.com.br
©2003 - Todos os direitos reservados.
Contatos com Webmaster