Home

Jaguaribe
Posição no mapa

 


Participe!
Se você detectou alguma informação incorreta e possui mais informações atualizadas sobre esta cidade, envie-nos e nós publicamos.
    Clique aqui para enviar

 



HISTÓRICO

Data da Criação: 06/05/1833.                   

Instalação: 06/05/1833.                 
Toponímia:
Rio das Onças.                   
Variação Toponímica:
Jaguaribe Mirim. Desmembrado de Icó.                          Padroeira: Nossa Senhora das Candeias.
Dia:
02/02.

Arquitetura Antiga: Igreja Nossa Senhora das Candeias (1863), Capela de Santo Antônio (1773),Capela de Nossa Senhora de Santana, Prefeitura Municipal, Palácio da Intendência (século XIX), Casa Curralinho (construída pelos escravos).
História:   Em seus referenciais de origem, consta como tendo início nos apagares do Século XVIII, quando por Sesmaria requereram e obtiveram terras na região os seguintes colonizadores: João da Fonseca Ferreira; Frei João de São José; Francisco Ramos da Silva; Miguel Abreu de Albuquerque; Antônio José da Cunha; José Bernardo Uchoa. Esses, por seu turno, ligaram-se familiarmente aos Paes Botão, Martins, Holanda, Peixoto, Fernandes, Cunha Pereira e outros. Em termos de formação habitacional, tem-se como precedência a pessoa do Capitão João da Fonseca Ferreira, cujo desempenho inicial consistiu em edificar, na Ribeira do Jaguaribe, uma das chamadas Casas-Fortes.
     Essas terras, compreendendo o local onde se situara a Casa-Forte, Fonseca Ferreira transferiu por doação ao genro de nome Manuel Cabral de Vasconcelos. Em Segunda operação, Vasconcelos transferiu a posse dessas terras para o vigário do Icó, padre Domingos Dias da Silveira.   Levada à hasta pública, essa propriedade teve como arrematante Eduardo Paes de Melo. Por morte deste e restando dívidas a pagar, transferiu-se a posse em favor dos respectivos credores. Esses credores, em número de quatorze, tiveram que se contentar com o quinhão de apenas cinco braças, o que em termos de assentamento possessório nada representaria.
Evolução Política: A povoação, formada em torno de tantas e tão reiteradas mudanças, tomou inicialmente o nome de Boa Vista do Jaguaribe-Mirim. Sua elevação à categoria de Vila, com sede na povoação de Riacho do Sangue, ocorreu em virtude de Resolução Provincial de 6 de maio de 1833. Com o advento da Lei Provincial nº 518, de 1º de agosto de 1850, transferiu-se a Vila para o povoado de Cachoeira (Solonópole), criando-se também o seu Distrito de Paz (Lei Provincial nº 859, de 27/08/1858). Em terceira andança e de acordo com a Lei Provincial nº 1.121, de 8 de  novembro de 1864, reverte-se a itinerante Vila à anterior sede de Jaguaribe-Mirim. Sua elevação à categoria de Município ocorreu segundo Lei Estadual nº 1.532, de 12 de agosto de 1918.
Igreja: Em suas manifestações de apoio eclesial tem-se como precedente uma capela dedicada a Santo Antônio e edificada na povoação Boa Vista, datando presumivelmente dos primeiros anos do Século XVIII. Desse início, entretanto, não se possui documento comprobatório, sabendo-se apenas, que em virtude de Lei nº 1.074, de 15 de novembro de 1863, criou-se a respectiva Freguesia, desmembrada jurisdicionalmente de Icó, Riacho do Sangue e Pereiro. Consta como seu primeiro vigário o padre Teodulfo Franco Pinto Bandeira, natural de Icó e empossado a 17 de janeiro de 1864.
     Com o advento da Lei nº 1.468, de 18 de novembro de 1872, transferiu-se a sede da Freguesia, do lugar Boa Vista para a Vila de Jaguaribe-Mirim, tendo como padroeira Nossa Senhora da Purificação (Candeias). Dessa capela gerar-se-ia a Igreja-Matriz, não referenciada à míngua de documento.

GEOGRAFIA
Área: 1.822,3km².                                                    

Área(% em relação ao Estado): 1,29.                             
Altitude: 119,4m.                                               
Latitude:
5°53’.                                                 
Longitude: 38°37’.                                           
Mesorregião: Jaguaribe.                                        
Microrregião: Médio Jaguaribe.                                  
Limites: Norte: Jaguaretama e Jaguaribara; Sul: Icó; Leste: Pereiro; Oeste: Solonópole.                                 
Distritos: Mapuá, Feiticeiro, Nova Floresta e Aquinópoles.
Acidentes Geográficos: Rio Jaguaribe, Riachos Feiticeiro ou Jutubarana, Jatobá, Malhada, Tamanduá, das Almas, Cajá, Grande. Açude Joaquim Távora.                   Recursos Hídricos: Pluviometria ( a média anual é de 715mm).
Atrativos Naturais: Rio Jaguaribe.

EDUCAÇÃO
N° de Escolas
:                                                            
Rede Estadual Pré-Escolar e 1° Grau: 12                         
Rede Municipal Pré-Escolar e 1° Grau: 10                          
Particular Pré-Escolar: 3                                                
N° de alunos matriculados: Pré-Escolar: 644                 
1° Grau: 3.404.
Rede Municipal Pré-Escolar: 631              
1° Grau: 3.308                                                         
Particular Pré-Escolar: 312                                             
1° Grau: 88                                                              
Supletivo: 134.

SAÚDE
Posto de Saúde do Feitiçeiro. A Fundação SESP mantém: Hospital Regional Gov. Adauto Bezerra, Posto de Saúde de Mapuá, Posto de Saúde de Nova Floresta, Posto de Saúde Ema, Posto de Saúde Potiretama. O IPEC mantém sua Agência Regional. A Prefeitura Municipal mantém: Posto de Saúde de Mapuá, Posto de Saúde de Nova Floresta, Posto Municipal de Jaguaribe, Posto de Saúde Vertente, Posto de Saúde do Município, Posto de Saúde de Aquilinópoles, Posto de Saúde Córrego das Pedras, Posto de Saúde Apodi. Há ainda o ambulatório mantido pelos servidores do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

ESTATÍSTICAS
População, Censo de 1999: 33.301.

Densidade Demográfica(hab/km²): 17,75.           
Distância da Capital em Linha Reta:
233km.                                            
Distância por Rodovia:
308km.               
Vias de Acesso à Capital: BR 116.                     
Emissoras de Rádio: Rádio Vale do Jaguaribe OM.                                   
Energia Elétrica:
N° de Consumidores: 6.673. Total Consumo: 879.800
.
PRODUÇÃO
Produção: Algodão arbóreo e herbáceo, arroz, milho e feijão. Pecuária: bovinos, suínos e aves.                                            

Indústrias:
32 ( 02 de madeira, 02 metalúrgicas, uma química, uma de couro e peles e produtos similares, uma de mobiliário, 02 de perfumes, sabões e velas, 06 têxteis, 11 de produtos alimentares, 04 de vestuário, calçados e artigos de tecidos, couro e peles).

RECURSOS
Repasse do ICMS em 1995: R$-629.518,54.                  

Renda Interna Municipal 1995:
R$-13.809,00.           
Renda Per Capita 1991:
US$-495.

PREFEITURA

Endereço:
Praça Sen. Fernandes Távora,s/n
CEP:
63.475-000
Fone:
(88) 721-1770
Fax:
(88) 721-1770
Eventos:
Festa do Padroeiro (02 de fevereiro), Festa de Santo Antônio (12 de junho), Dia do Município (08 de novembro).

www.ceara.com.br
©2003 - Todos os direitos reservados.
Contatos com Webmaster