Home

Mauriti
Posição no mapa

 


Participe!
Se você detectou alguma informação incorreta e possui mais informações atualizadas sobre esta cidade, envie-nos e nós publicamos.
    Clique aqui para enviar

 



HISTÓRICO

Data da Criação: 27/08/1890.               

Instalação:
21/10/1890.                       
Toponímia:
Árvore que dá sumo.           
Variação Toponímica:
Mauriti Grande, Buriti Grande, Buriti. Desmembrado de Milagres. Padroeira: Nossa Senhora da Conceição.     
Dia: 08/12.

História: Suas origens remontam às décadas finais do Século XVII, quando se identificaram tribos nativas e inteiramente cearenses, ocupando vasta região agricultável. Nessa ocupação originariamente cearense ocorreu a invasão de Índios Tupiniquins, naturais do litoral baiano e regiões de Sergipe. Deu-se então vigoroso conflito, resultando como solução parcial para o armísticio de nove meses, tempo durante o qual seria o bastante para que se decifrassem os caracteres existentes na Pedra do Letreiro, localizada no Sítio Coité. Dessas inscrições que certamente envolviam interesses dos invasores, não restariam informações posteriores, sabendo-se apenas quanto ao fim das hostilidades.
     Em tempos imediatamente posteriores, nova invasão de tapuias ocorreu, sendo estes índios rapineiros e vinculados aos Guanacés. Como, porém, nessa época já haviam acostados os primeiros colonizadores brancos, deram-se vários conflitos armados, dos quais os invasores lograram a menor quinhão da fortuna, posto que rechaçados e a contar com a morte do seu chefe. Houve como consequência o abandono da região por parte do remanescente. Constam como participantes desse conflito, lutando em favor das hostes colonialistas, Berlamino Cabeção e Antônio Menino.
     Com a defecção dos nativos, sesmeiros localizados na Ribeira do Riacho dos Porcos estenderam suas lavouras e adquiriram novos lotes, ocupando glebas de maior rentabilidade agropastoril. Consta desses o Coronel João de Barros Braga, requerente sesmeiro dos sítios Podimirim, Mauriti e Marautizinho.
Evolução Política: A elevação do povoado à categoria de Vila ocorreu em virtude do Decreto nº 51, de 27 de agosto de 1890, tendo sido instalada a 21 de outubro do mesmo ano. Suprimida conforme Lei nº 257, de 20 de setembro de 1895, e restaurada na forma da Lei nº 2,211, de 28 de outubro de 1924. Extinta, finalmente, conforme Lei nº 1.156, de 4 de dezembro de 1933. Sua elevação à categoria de Município provém do Dec-Lei nº 448, de 20 de dezembro de 1938, mantendo a denominação atual.
Igreja: As primeiras manifestações de apoio eclesial têm caráter místico e constam que por ocasião do cólera, o Capitão Miguel Dantas fizera uma promessa segundo a qual se a epidemia não afetasse os moradores de sua propriedade, doaria o patrimônio e edificaria uma capela em honra de Nossa senhora da Imaculada Conceição. Deu-se o suposto milagre. Em 1872, quando se aprestava para dar cumprimento ao prometido, com o lançamento da pedra fundamental, houve opinião contrária por parte do padre José Maria Ibiapina, oficiante que seria dos respectivos atos inaugurais. Ibiapina achou inadequado o local. Mantidos novos entendimentos, transferiu-se o projeto de construção para o sítio Mombaça, desaparecendo a responsabilidade do promitente doador do patrimônio. Nessa hipótese, houve como doadores substitutos João Martins de Moraes, José Estrela e D. Florinda da Fonseca.
     Iniciadas e concluídas as obras, realizaram-se os atos formais da sagração, em solenidade cujo registro data de 8 de dezembro de 1876, tendo como oficiante o padre Mota, vigário itinerante em suas operações de desobriga. Dessa capela nasceriam arespectiva Freguesia, transformada em Paróquia, e a Igreja-Matriz cuja sagração se daria oportunamente.

GEOGRAFIA
Área: 1.045km².                                                      

Área(% em relação ao Estado): 0,86.                    
Altitude:
374m.                                                   
Latitude:
7°23’.                                                    
Longitude:
38°46’.                                                
Mesorregião: Sul Cearense.                               
Microrregião:
Barro.                                             
Limites:
Norte: Barro e Milagres; Sul: Estado da Paraíba; Leste: Estado da Paraíba; Oeste: Milagres e Brejo Santo.
Distritos: Coité, Anauá, Maraguá, Marapura, Umburanas, Buritizinho e Palestina Cariri, São Miguel.                      
Acidentes Geográficos:
Serras do Braga, Verde e Arara. Riachos Cuncás, Serra Brava, Prá, Juriti, São Miguel, Umburanas, Mororó e Cana Brava. Açude Quixabinha. Recursos Hídricos: Pluviometria ( a média anual é de 779,3mm).

EDUCAÇÃO
Repasse do ICMS em 1995:
R$-431.382,87                   
Renda Interna Municipal 1995: R$-3.935,00

SAÚDE
Unidade Mista de Mauriti, Posto de Saúde de Umburanas, Posto de Saúde de Santo Antônio, Posto de Saúde de Mararupa, Posto de Saúde de São Miguel, Posto de Saúde de Buritizinho, Posto de Saúde de Palestina, Posto de Saúde de Coité, e Centro Social Urbano.

ESTATÍSTICAS
População, Censo de 1999: 38.986.

Distância da Capital em Linha Reta:
402km.
Distância por Rodovia:
507km.               
Vias de Acesso à Capital:
CE 284, BR 116.                            
Emissoras de Rádio:
Não tem.
Abastecimento D’água: 1.902 ligações.
Energia Elétrica: N° de Consumidores: 4.480. Total Consumo: 444.085.

PRODUÇÃO
Produção: Algodão arbóreo e herbáceo, banana, cana-de-açúcar, milho e feijão. Pecuária: bovinos, suínos e aves.            

Indústrias: 09 (uma metalúrgica, 03 de madeira, 04 de produtos alimentares e uma de serviços de construção).

RECURSOS
Repasse do ICMS em 1995: R$-431.382,87                   

Renda Interna Municipal 1995: R$-3.935,00

PREFEITURA

Endereço:
Rua: Duque de Caxias,11
CEP:
63.210-000
Fone:
(88) 552-1328
Fax:
(88) 552-1445
Eventos:
Não temos dados.

www.ceara.com.br
©2003 - Todos os direitos reservados.
Contatos com Webmaster