Home

Orós
Posição no mapa

 


Participe!
Se você detectou alguma informação incorreta e possui mais informações atualizadas sobre esta cidade, envie-nos e nós publicamos.
    Clique aqui para enviar

 



HISTÓRICO

Data Da Criação: 15/09/1956.           

Instalação: 25/03/1959.                
Toponímia:
Orós é o nome de um pequeno arbusto que serve de alimento para o gado.
Variação Toponímica: Desmembrado de Icó.                                                    Padroeira: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.                                                   Dia - 01/09.
História: Suas origens estão vinculadas ao chamado Boqueirão do Orós, local tecnicamente estudado e aprovado como propício à construção de monumental reservatório hídrico (Século XIX). Não obstante esses referenciais, tem-se como pioneirismo o estabelecimento de fazendas, ainda no começo do mesmo Século, pelos Monte e Silva, em conflito territorial com a família Feitosa.
     Independente dessas origens, constam evidentemente como povoadores do conflitante território famílias representadas por Patrícios, Matineiros e Nunes da Costa, egressos do sítio saco da Onça, nas águas do Rio Estreito e local onde seria construído o açude Lima Campos. Esse novo gregamento, exatamente onde seria fundada a povoação de Orós, teve como referencial de posse das quais fora proprietária a senhorinha Dias Bastos e repassadas em operação de compra e venda aos recém-primeiros ensaios de povoamento, fundamentado em casas de moradia, cultivos agrícolas, casa-de-farinha e produção de cal.
     No limiar dos anos 20, tendo como Presidente da República o nordestino Epitácio Pessoa, saiu do casulo o projeto de construção do pré-falado reservatório. Houve como empreteira a firma norte-americana Dwight P. Robson. Atraídos pela breve realização de obras tão importantes, grande número de pretensos operários acercou-se do local, na perspectiva de emprego, fato que concorreu sobremodo para formação do rápido povoamento.
     Em nome do empreendimento, que afinal de contas abortaria, construiu-se por conta da empresa o respectivo canteiro de obras, deste constando dezesseis casas de apoio administrativo, o edifício conhecido por Casa dos Hóspedes, um Hospital e casa Geradora de energia elétrica, além do ramal  ferroviário via Iguatu, começando dessa fase o aqueduto que ligaria o Jaguaribe ao rio denominado Estreito, perenizando este em favor do sistema irrigatório. Tudo isso, finalmente, concorreu em prol da formação gregária, tendo-se por acréscimo as empresas F. Holanda e João Brasil Montenegro, respondendo este pela primeira indústria de beneficiamento de algodão em termos regionais.
Evolução Política: Distrito, com vinculação ao Município de Icó, conforme Dec-Lei nº 1.156, de 4 de dezembro de 1933, e Município na forma da Lei nº 3.338, de 15 de setembro de 1956, ocorrendo sua instalação a 1º de setembro de 1957.
Igreja: A primitiva capela, dedicada à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, data de 1928, tendo como colaboradores o Dr. Egberto Carneiro da Cunha e José Fares Lopes. A missa inaugural teve como celebrante o padre Raimundo Rolim. Demolida a primitiva capela, em virtude de má localização, ergueu-se em outro local, contando para tanto com a efetiva colaboração popular (1965). Freguesia e Paróquia estão vinculadas ao Bispado de Iguatu.

GEOGRAFIA
Área: 598km².                                                       

Área(% em relação ao Estado):
0,36.                       
Altitude:
184m.                                                     
Latitude: 6°15’.                                                  
Longitude:
38°55’.                                                     
Mesorregião: Centro Su do Cearál.                    
Microrregião:
Iguatu.                                               
Limites:
Norte – Jaguaribe; Sul – Icó; Leste – Icó; Oeste – Iguatu.                      Distritos:    Santarém, Igaroí, Guassussé, Palestina.
Acidentes Geográficos: Rio Jaguaribe, Riacho Barão e Açude Óros.                            Recursos Hídricos: Pluviometria (a média anual é de 852,4mm).
Atrativos Naturais: Small Cannyon (túnel próprio para canoagem), Gruta de Curicara (fonte de água natural).

EDUCAÇÃO
N° de Escolas:
                                                           
Rede Estadual Pré-Escolar e 1° Grau-2                           
N° de Alunos Matriculados:                                          
Rede Estadual Pré-Escolar-53                                      
Rede Estadual 1° Grau- 1.098                                  
Supletivo-77.

SAÚDE
Postos de Saúde: de Igaroi, Guassusse, de Palestina e Santarém. Centro de Saúde de Orós, Hospital Maternidade Luzia T. da Costa, Centro Social Urbano de Orós, Secretaria Municipal de Orós.

ESTATÍSTICAS
População Censo de 1999: 20.667.

Densidade Demográfica(hab/km²): 41,65.            
Distância da Capital Por Rodovia: 402km.
Vias de Acesso à Capital: CE-153, BR-116, BR-404, CE282.                                             
Emissoras de Rádio:
Sistema Orós de Rádio e Televisão Ltda-FM, Classe C, freqüência de 105,7MHZ.                                    
Abastecimento D’água: 2.280 ligações.
Energia Elétrica: N° de consumidoes-4.863. Total consumo-521.604.

PRODUÇÃO
Produção: Produtos Agrícolas- algodão arbóreo e herbáceo, banana, arroz, milho e feijão. Pecuária: bovinos, suínos e aves. Em suas terras registou-se a ocorrência de Magnesita                                     

Indústrias:
11.

RECURSOS
Repasse do ICMS em 1995: R$ 369.632,81.               

Renda Interna Municipal 1995: R$ 5.001,00.             
Renda Per Capita 1991: US$ 238.

PREFEITURA

Endereço:
Praça Anastácio Maia,40
CEP:
63.170-620
Fone:
(88) 734-1188
Fax:
(88) 734-1450
Eventos:
Festa de São Pedro (29/junho), Vaquejada (julho), Festa do Vaqueiro (julho), Festa da Padroeira (23/agosto a 01/setembro), Independência do Brasil (07/setembro), Festa de Nossa Senhora das Graças (08/setembro), Dia do Município (15/setembro), Festa da Nossa Senhora da Conceição (08/dezembro),

www.ceara.com.br
©2003 - Todos os direitos reservados.
Contatos com Webmaster